sábado, 20 de julho de 2013

"Vamos lá perceber as mulheres. Mas só um bocadinho..." - considerações

... ora, já terminei de ler o livro e confesso que não me importava nada que este tivesse outras tantas páginas para ler... é um livro com uma escrita descontraída, hilariante, que nos prende, irremediavelmente, ao texto... 

...a forma simplificada e agradável com que a autora/psicóloga aborda os diversos acontecimentos que surgem no nosso dia a dia, a relação com o namorado, marido, amigas ou ainda com os filhos, não só nos roubam  umas boas gargalhadas, como também nos sossegam um pouco ao constatarmos que, afinal, parece que as mulheres são assim... hum, como diria a própria autora... "desequilibradas"! 

... o uso deste termo parece ser assim um pouco forte, mas lá no fundo é mesmo isso... senão vejamos, quem nunca terá respondido ao namorado/marido "Não tenho nada!", quando afinal está para lá de aborrecida? Quem nunca respondeu "Faz o que quiseres!", quando na verdade queremos é dizer "Se fores, o teu próximo mês será um inferno!"... meninas, temos de admitir, somos um ser contraditório...

...e ao ler o livro temos um maior contacto com essa realidade... não que não saibamos disso tudo, porque temos consciência que algumas (muitas) vezes exageramos um pouco, stressamos desnecessariamente, embirramos por tudo e por nada... mas, inevitavelmente, revemo-nos em algumas situações descritas e rimo-nos, acenando afirmativamente com a cabeça ao mesmo tempo que os nossos olhos percorrem as palavras tão assertivas da autora... 

... no entanto e apesar dessa "anormalidade" toda, das muitas imperfeições que possamos ter, a verdade é que somos perfeitas assim, com todas as nossas imperfeições... e tal como o referiu a autora no seu livro:

"Uma mulher é para ser amada e não compreendida." (Osho)

... por isso, maridos, namorados e filhos deste país amem muito as vossas mulheres... :)

Aproveito e deixo cá um vídeo com alguns momentos da peça "Vamos lá perceber as mulheres. Mas só um bocadinho..." para adoçar a vossa curiosidade :)



Sem comentários: