terça-feira, 16 de janeiro de 2018

O mundo vai mal!

As redes sociais passaram a ser o palco da intolerância... algo que, supostamente, deveria ser utilizado para socializar de forma civilizada, está a ser a forma mais recorrente de insultar, maltratar, criticar...

Critica-se tudo e mais um par de botas, ainda me recordo da Carolina Patrocínio ter recebido fortes críticas por ter postado uma foto das filhas a tomarem banho numa banheira cheia de água, numa altura em que Portugal estava a atravessar um período de seca... oh valha-me Deus, as pessoas lembram-se de cada uma!

O mundo fica indignado porque uma criança {por acaso de raça negra} aparece no site da H&M com uma camisola onde está escrita a palavra "macaco" {a mãe do miúdo até já veio pedir para terem juízo - muito mais sensata do que meio mundo};

A Sofia Ribeiro aparece em bikini e... vejam só, tem celulite.... a caixa de comentários enche-se de  comentários maldosos;

Quatro mulheres são escolhidas para apresentar a Eurovisão... ah e tal, não pode, que isso é discriminação... e as de raça negra? E os homens?

{eu acho que  deve haver uma equipa especializada em escândalos, que trabalha arduamente para que, assim do nada, estale o verniz na Internet... só pode}

É que as pessoas andam cada vez menos tolerantes... tudo lhes fazem urticária... irritam-se com tudo, criticam tudo, veem maldade em TUDO!

A mais recente indignação foi a do novo programa da Sic, Super Nanny...  as redes sociais andam a fervilhar por causa disso... lê-se de tudo - violação dos direitos da criança, Proteção de menores - e o forrobodó começou...

Pessoalmente, não apreciei o programa {pelo menos este primeiro caso}, achei-o muito encenado... já vi o formato brasileiro e acho que é mais "real", mais espontâneo.... mas, mesmo assim, não deixa de ser um programa que vai nos apresentando perspetivas de educação, por mais não seja daquilo que não devemos/queremos fazer com os nossos filhos...

A Internet entrou em reboliço à conta disso... anda tudo num estado de nervos, a roçar o histerismo, porque aquela mãe expôs a filha num momento de fragilidade, em que faz birras... bem,  toda a gente concordará que não é preciso ir para a televisão para se assistir a birras, para isso basta estarmos atentos ao que nos rodeia e assistimos a imensas nos shoppings, nos supermercados, na rua, nas escolas... e não deixa de ser em público...

Aquela mãe fez a escolha dela, quis aparecer naquele formato televisivo, quis recorrer a este tipo de ajuda... se é o mais correto? Talvez não... eu não o faria... há outro tipo de ajudas diferenciadas, mas essa foi a escolha dela, e cada um é livre para escolher...

Este {e outros} episódio, ou escândalo, como lhe quiserem rotular, só vem mostrar naquilo que nos estamos a tornar, uns intolerantes, que passam a vida a apontar o dedo para os outros... uma sociedade que passa demasiado tempo nas redes sociais a ofender, criticar... uma sociedade sem filtro...

Pinterest

16/365

Pinterest

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Obrigada ღ

Hoje, é o Dia Internacional do Obrigado... apesar de todos os dias serem dias de agradecer, muitas vezes, esta data comemorativa serve para nos relembrar a importância desta simples palavra: Obrigada!

Apesar de tudo o que tem acontecido, tenho muito que agradecer à vida... muito que agradecer às minhas pessoas... aquelas que estão comigo diariamente... aquelas que, mesmo longe, estão por perto... aquelas que, sei e sinto, que são "para a vida toda"...

Agradecer à vida por ter posto no meu caminho o meu marido, que foi, sem dúvida, uma das melhores coisas que ela me deu... aprendi imenso com ele, deu cor à minha vida, fez-me extremamente feliz... Agradecer-lhe, por me ter dado o melhor do mundo... o seu amor e o nosso amor: o nosso Gonçalo!

Agradecer ao meu filho por me alegrar os dias, me tornar numa pessoa melhor, mesmo quando faz aquelas birras do demo... agradecer-lhe fazer-me feliz, todos os dias... porque me enche de beijo, porque me faz sentir especial e única...

Agradecer à minha Su. por toda a paciência e dedicação para me ver o melhor possível....

Agradecer à minha família... o meu pilar, o meu porto de abrigo!

Agradecer aos meus amigos {poucos, mas únicos}, por nunca me deixarem desamparada!

Agradecer a quem por cá vai passando e lendo os meus desabafos, as minhas alegrias e as minhas tristezas...

Se pensarmos bem, há sempre algo para agradecer... sejamos gratos!

♡♡♡

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

O sentido da Vida ღ

Há dias, li o post da Ana Garcia Martins, autora do blog A Pipoca mais Doce, acerca do seu aniversário e das suas inqueitações existenciais... e dei por mim a pensar nisso também... 

Também penso demasiado, questiono-me mais do que devia... "invejando" um pouco aquelas pessoas que levam a vida sem grandes reflexões... que aceitam, passivamente, o que têm e vivem as suas vidas. Ponto.

Infelizmente ou felizmente, não sou assim... penso muito acerca do sentido da vida, sobre o que estamos cá a fazer, qual a nossa verdadeira missão, sobre os obstáculos que a vida nos impõe, sobre os porquês desses obstáculos... enfim, um sem número de questões desfilam na minha cabeça...

Sei que, provavelmente, o melhor seria eu aceitar a vida tal como ela é, não me questionar demasiado sobre questões existenciais e ir vivendo o decorrer dos acontecimentos... mas, a minha alma inquieta não sossega, porque quero acreditar que cada um de nós tem algo a acrescentar a este mundo... 

A vida tem de ser mais do que trabalhar-casar-ter filhos, porque quando nos vemos despojado de uma dessas partes, a vida fica vazia e nada mais se espera de nós!

Desde pequenos que nos vendem a ideia de que o caminho a seguir é o de estudar-trabalhar-namorar-casar-ter filhos. É isso que TODA a gente faz, e aquele que não o faz, rapidamente é alvo de comentários ou de epítetos.

Namoras. Quando casam?
Casas. Quando tens filhos?
Tens um filho. Quando tens o segundo?

A sociedade espera sempre algo de nós.. quer sempre mais... pressiona-nos para que sigamos esta linha de vida, que nos fazem acreditar ser a melhor...

Mas para quem perde o marido? Para quem fica despojada do amor da sua vida com um filho de dois anos nos braços? O que a sociedade espera de nós?

{Silêncio}

Pois, não se espera muito... encolhe-se os ombros... e espera-se que se consiga superar a perda, que consiga ser feliz, e que "viva para o filho". É isso. 

Há um conformismo que desejo quebrar... porque ainda me sinto muito isso. Muito "um dia de cada vez". Muito "presa" à rotina. Muito passiva perante a vida.

Tudo a seu tempo. Eu sei. Mas nunca perdendo a curiosidade pela vida. O desejo de se ser mais e melhor. A ânsia de se viver a vida de forma plena. 

Pinterest

domingo, 7 de janeiro de 2018

Sobre o Pote da Gratidão....

Espreitar para a sala e ver o meu filho em frente ao meu computador a olhar para a foto do pai... ouvi-lo dizer "papá" e de seguida, vê-lo a dar um beijo na foto do pai, no ecrã do computador...♡ 

Grata por ver que, mesmo tendo poucas memórias do pai, 
o Gonçalo não só o reconhece, como ainda consegue demonstrar todo o seu amor por ele ♡ 


sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

O post mais lido do ano 2017 **

O início do ano é também tempo de fazer balanços, traçar metas, desejos...e de recordar!

Hoje, lembrei-me de ir ver qual teria sido o post mais lido do ano 2017
e só podia ter sido este de tão especial que foi ღ



O Pote da Gratidão*

Gratidão é a qualidade de se ser grato; de agradecer por um bem recebido... 

Tantas vezes {demasiadas até} não sabemos ser gratos pelos bens recebidos ao longo da nossa vida... passamos o nosso tempo, em lamentações banais, em discussões fúteis, em queixumes... quando,  na verdade, temos muito para agradecer...

Agradecer a vida... e poder vivê-la...

Mesmo no meio da maior tempestade que possamos estar a viver, há sempre algo para agradecer... 

Falo por experiência própria... também me lamento demasiadas vezes, me preocupo com futilidades, com comentários que nada me acrescentam, com ações que me magoam... simplesmente, porque vou optando por ver o lado menos das coisas... 

Na vida, há sempre dois caminhos a seguir... há sempre dois lados da mesma moeda... cabe a nós decidir qual seguir, qual escolher... decidir o que nos faz, realmente, feliz... 

Quero muito optar pelo caminho da gratidão... da paz... do amor... da plenitude... por isso, quando vi o chamado Pote da Gratidão, achei a ideia genial!

É mesmo isso! É um pequeno gesto diário, que nos faz ver com outros olhos as nossas vivências...

O Pote da Gratidão consiste em colocar dentro de um pote, todos os dias ou todas as semanas, um papel em que esteja escrito algo ao qual estejamos gratos... um abraço de alguém especial, ler um bom livro, a gargalhada dos nossos filhos, saborear um bom gelado, estar com quem amamos... enfim, pequenas coisas que nos fizeram felizes em determinado momento!

No último dia do ano, é tempo de sentar e ler o que fomos escrevendo... e acredito que haverá muitos sorrisos e motivos para agradecer!

Sejamos mais o presente, vejamos mais o Sol dentro de nós... Há sempre algo que nos alegra o dia, por mais pequeno que seja... 

Hoje, é dia de estreia no {meu} Pote da Gratidão