quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

As praxes...

... e até onde pode ir a estupidez humana...

... como ex-estudante universitária e tendo participado nas praxes académicas, custa-me acreditar que, jovens que, supostamente, são inteligentes o suficiente para terem ingressado no ensino superior, se sujeitem a esse tipo de praxes... sei que sofremos muita pressão por parte dos ditos "doutores" para que participemos nas praxes, alegando que servem para a integração dos jovens estudantes no seio da comunidade universitária, que é tradição sermos praxados e blablabla, wiskas saquetas... mas, daí a arriscarem a própria vida, acho um absurdo a roçar o estúpido... eu fui praxada e não gostei... foram umas praxes que em nada se comparam a essas, mas apesar disso, confesso que, se fosse agora, não alinharia nisso sem sombra de dúvida...de integração não tem nada... humilha, inferioriza, faz-nos sentir mal, num local que mal conhecemos, com pessoas que {muitas vezes...} não nos dizem nada...

... existem forma bem mais aceitáveis e razoáveis de integrar os novos alunos no seio da vida académica, mas infelizmente, humilhar e gozar com as figuras dos outros é sempre o caminho mais fácil... não sei o que se passou naquele dia, na praia do Meco, talvez nunca se venha a saber, mas o que sabemos é que se perderam vidas à conta disso e a isso ninguém pode fazer nada... é, sem dúvida, o momento de pôr um BASTA nessa "dita" tradição e acabar de vez com essa humilhação pública...


Sem comentários: