sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

A carta ao Pai Natal? Sim? Não?

... sempre gostei dessa tradição de escrever a Carta ao Pai Natal... é uma forma de contribuir para a magia das festas natalícias e de manter bem presente este delicioso hábito de escrever uma missiva... 

... lembro-me de escrever as minhas cartas e de as levar aos correios, toda feliz da vida {claro que depois o senhor dos correios - que conhecia bem a minha mãe - devolvia-lhe a carta com um sorriso no rosto} É uma recordação que ficará para sempre, e por isso, com o Gonçalo tem sido o mesmo... claro, que não a vou depositar nos CTT, mas escrevo a carta aos Padrinhos Natal :)

... todos os anos {ainda só foram dois, vá!}, tanto o padrinho, como  madrinha recebem em casa a carta do Gonçalo... não gosto de "pedir" presentes, cada um oferece o que bem entender, gosto sim, de escrever o quão ele adora os padrinhos... acredito que é uma forma de tornar esta época festiva mais bonita, mais tradicional... este ano, as cartas aos Padrinhos Natal até tinha a mãozinha dele impressa :)

... sei que ele não percebe nada, mas um dia mais tarde, vai achar giro {ou não vai ligar cavaco... se calhar é mais isso! }, ler as cartas que fomos escrevendo... 

... a propósito disso, e deste meu gosto em manter viva esta tradição... na Academia de Estudos, vou pedindo aos meninos que escrevam uma carta ao Pai Natal.. com os mais novos, não há problemas, eles até gostam, agora com os mais velhos é uma tarefa bem mais difícil, porque não acreditam, porque acham infantil e mimimi, mas comigo não há cá conversas e lá teve de ser... até porque saber escrever uma carta faz parte dos conteúdos da disciplina de Português...

... assim, partilho convosco a carta que mais gostei... é de um menino do 6º ano, está cheiiiiaaa de erros ortográficos {tentem abstrair-se disso - sei que é difícil, mas pronto}, mas está amorosa, sobretudo a parte que me diz respeito... :)



Agora sem erros para perceberem melhor:

... ajudasse a minha explicadora, que é cool (às vezes), que se acalmasse e que não se enervasse tanto comigo.

:)

Sem comentários: