quarta-feira, 3 de agosto de 2016

As delícias da maternidade #61

As birras**

Penso que já falei desse tema, mas com a chegada dos 2 anos, a birra tem feito parte dos nossos dias... não que o Gonçalo faça muita birra, mas quando faz, faz com distinção!!

Tenho lido e ouvido, que as  birras fazem parte dos terríveis dois anos, que é uma fase, que temos de ter paciência e mimimi... não sei se é uma fase, só sei que, caso seja, que passe rápido, que nem sempre estamos praí virados...

... como disse, o Gonçalo não é daquelas crianças que faz birra por tudo e por nada, que quer tudo o que é dos outros, que quer tudo o que vê, nada disso... o rapaz até é sossegado... até lhe tirarem o telemóvel/tablet, aí o miúdo passa-se! Ele adora novas tecnologias, que domina com a maior naturalidade do mundo, mas retirar o dito objeto das mãos é como se lhe estivéssemos a arrancar uma unha do pé a sangue frio... é cá uma birra!

Assim, que me lembre, as maiores birras são mesmo essas... claro que, quando não quer comer ou não consegue dormir e luta contra o sono, somos brindados com umas "mini" birras, mas penso que isso não é nada de alarmante, ele apenas está a manifestar o seu desagrado em relação a algo, e como ele ainda não fala, é a forma de nos mostrar que algo não está bem.. cá para nós, quem não gostaria de puder fazer uma valente birra quando está contrariado?

Quando falo em birras, falo em manifestações de puro capricho, de "mimo"... chorar quando lhe tiramos o telemóvel é um simples capricho e isso não pode ser permitido...mas, às vezes, lá cedemos, porque não temos paciência para estar a ouvi-lo berrar e aí é que está o problema! Nem sempre é fácil lidar com isso, saber se estamos a agir da melhor forma... ralhar, gritar não é nada saudável para a criança, mas ser demasiado permissível também não... o ideal é encontrar um meio termo.. pois, e encontrá-lo?

Enquanto lia o livro "A criança dos 0 aos 6 anos" da Myriam David {o livro é de mil novecentos e troca o passo... deram-mo há imenso tempo e estava lá em casa dos meus pais. Claro que na altura, não me interessava nada o tema, mas agora...}

Gostei de algumas partes dedicadas a este tema, e lembrei-me de falar desse assunto cá no blog e partilhar convosco as partes que mais me despertaram a atenção... quem sabe não ajude alguns pais que estejam a passar pela terrível fase das birras dos 2 anos!










Sem comentários: