sexta-feira, 14 de julho de 2017

Voltar**

Dizem que nunca devemos voltar aos sítios onde fomos felizes... contrariei {mais uma vez} este ditado e voltei... custou, como custa sempre... custou não te ter como companhia para o meu café... custou não te ver a espreitar pelas folhas a ver se eu te via para ir ter contigo... 

Conseguia ver-te em cada local onde tinhas estado.... vi-te a chegar de capacete na mão... vi-te na piscina, onde estiveste com o nosso filho, vi-te a chegar com o lanche que te pedia, porque me tinha esquecido... vi-te numa senhora que estava lá,  com a cicatriz do implantofix e já com o cabelo a crescer... e pensei "Bolas, porque também tu não estás cá? Porque tiveste de partir tão cedo?" Teríamos lutado mais, teríamos lutado juntos... apeteceu-me ir ter com ela e dizer para que saísse do sol, que o sol faz mal quando se faz quimioterapia... apeteceu-me dar-lhe uma abraço... apeteceu-me ter-te lá, como apetece-me todos os dias ter-te comigo... às vezes, fecho os olhos e imagino o teu abraço... cheiro o teu perfume para te sentir mais presente... espreito as tuas roupas, que ainda estão no armário... 

Eu sei que estás cá, posso não te ver, mas sei que estás... como sei que estavas lá comigo, na "nossa" mesa de café.






Sem comentários: