sexta-feira, 15 de setembro de 2017

De pequenino...

Toda a gente sabe {ou deveria saber} que a educação é a base de qualquer ser humano... e refiro-me a qualquer tipo de educação... porque educação não é só adquirida na escola, através de conhecimentos específicos em Português, Matemática ou Ciências, mas sim a educação familiarsocial... e é desta que venho falar hoje, da educação para a vida... aquela que formará meninos e meninas em futuros homens e mulheres, aquela que moldará as suas personalidades... porque afinal, as crianças de hoje serão os adultos de amanhã... e perante o panorama atual é importante que os adultos de hoje façam alguma coisa...

Ontem, aconteceu um episódio, que por mais irrelevante que seja para muitos, mexeu comigo e deixou-me a pensar como uma cabecinha tão pequena já consegue fazer este tipo de seleção... 

Ora bem, ontem, ao ir buscar o Gonçalo a minha mãe perguntou a uma menina se ela gostava de brincar com ele, ao que ela respondeu, prontamente, que não! A minha mãe perguntou qual era a razão deste não tão firme... "Porque ele é feio!" 

Bem, só gostava de ter visto a cara da minha mãe, porque se eu sou mãe galinha, ela é a mãe da mãe galinha... e quem mexe com o Gonçalo...upa upa... a minha mãe explicou-lhe que o menino não era feio, que deviam todos de brincar juntos, mas ela continuava firme na opinião dela {que, cá para nós, só revela falta de bom gosto, porque o meu filho é giro que se farta}

Podíamos não valorizar, mas sei que também mexeu com ela, principalmente depois de ter visto na televisão um caso de uma criança que tinha sido vítima de bullying... dizia ela, vês eles começam cada vez mais cedo! E  não deixa de ser verdade...

Por mais que este episódio tenha acontecido com  uma criança de 3-4 anos, e de já sabermos que o que hoje é feio, amanhã é lindíssimo... a verdade é que, não deixa de ser um comentário depreciativo e ofensivo proferido da boca de uma criança de 3-4 anos... e aí é que reside o problema... estes comentários são cada vez mais precoces e já revelam uma capacidade de saber selecionar as amizades baseada nos critérios da beleza, quando na verdade são apenas crianças e o que querem {ou deveriam querer} é brincar uns com os outros, independentemente de serem bonitos, feios, gordos ou magros... 

Isto mostra, claramente, que estamos a falhar... como pais, como pessoas, como cidadãos...  

Até podia não partilhar este episódio, afinal são crianças, mas vejo-o como uma alerta para que, nós pais, possamos parar e pensar na educação que damos aos nossos filhos... não só nesta questão de escolher amizades pela beleza, mas também pelo saber partilhar, pelo saber ajudar o próximo, saber ser tolerante... diariamente, procuro incutir isso ao meu filho... poderei até falhar, mas sei que trabalho para isso... trabalho para que ele seja uma criança feliz, que brinque com TODOS os meninos, saiba partilhar, saiba cuidar dele e dos outros... 

O meu recado para esta menina, que afinal chamou o meu filho de feio, é que não julgue pelas aparências, porque tal como o patinho feio se transformou num lindo cisne... um dia, quiçá, aquele que chamaste de feio hoje, amanhã até te arrebatará o coração... olha que o mundo dá muitas voltas!!



Sem comentários: