sábado, 14 de outubro de 2017

Dia Mundial dos Cuidados Paliativos

Hoje, assinala-se o Dia Mundial dos Cuidados Paliativos... e muitos {tal como eu} devem estar a pensar mas que raio são os Cuidados Paliativos ... também não fazia ideia da utilidade desses cuidados até ao dia em que eles foram precisos... e quando são precisos não se agoura nada de bom!

Por isso, quando a médica me disse que ia pedir aos Cuidados Paliativos para começarem a acompanhar o Jorge, o meu mundo voltou a desabar!

No início do segundo internamento, lembro-me do Jorge partilhar o quarto com um senhor com cancro no fígado... o senhor estava muito mal, e à medida que o tempo passava, a situação dele piorava, até que, um dia, chegaram os Cuidados Paliativos e, leiga como sou nesses assuntos, perguntei ao Jorge quem eram esses senhores, ao que ele me respondeu "O homem não tem hipóteses!

Lembro-me disso como se fosse hoje... gelei! 

Algum tempo depois, fui eu a ouvir que o meu marido iria ser acompanhado pelos Cuidados Paliativos... fiquei petrificada ao ouvir a médica... ela explicou que esses cuidados iriam ajudar a atenuar as dores, que permitiriam ter mais "qualidade" de vida... mas, eu só pensava em como ele iria reagir ao ouvir isso... 

E o Jorge voltou a surpreender-me com a tranquilidade com que encarou a chegada da equipa e com que conversou com eles... nunca falamos muito disso, acho que andávamos a "enganarmo-nos" um ao outro... ele sabia, eu sabia, mas não queríamos que nenhum dos dois sofresse, então fingíamos que iria correr tudo bem... porque ao negarmos o óbvio, talvez ele não nos consumisse tanto e nos permitisse viver a vida sem termos sempre a sombra da doença atrás de nós... era a nossa forma de seguir em frente...

Há dias, deparei-me com um texto, cujo link encaminhava para o blog No Final do Corredor e confesso que, cada vez mais admiro quem tem a penosa tarefa de cuidar dos que sabem que vão partir... os cuidadores do Jorge foram, sem dúvida, ótimos profissionais, sempre atenciosos, e sobretudo, muito humanos {há tanta falta de humanidade no mundo}...

Lembro-me de ver muitas vezes, o Enf. M. a colocar a mão dele na do Jorge, a tentar reconfortá-lo, dar-lhe algum alento, sem nunca mostrar sentir pena dele {acho tão mau isso... sentir pena de alguém}, mas antes demonstrando gestos de carinho... e são estes gestos que nos aquecem o coração...

Obrigada a todos os profissionais que trabalham com alma, que transmitem amor no que fazem e que cuidam dos outros como se fossem os seus...

Aconselho a leitura do blog... é um murro no estômago é, mas é a realidade.. e a vida nem sempre é cor de rosa...

Pinterest


2 comentários:

Valley of the dolls disse...

O seu blog e uma grande inspiração para mim fiquei agarrada ele desde o primeiro momento que cá vim e li o primeiro post. Por favor só lhe peço que nao pare com as actualizações tem seguidores que a admiram bastante e passam ca todos os dias para ver se ha algo de novo. Voce perdeu um marido, eu um pai poispor isso sei do que fala..... Beijinho muito Grande!

Dolly.

A Vida a Três disse...

Obrigada pelo seu comentário Valley of the dolls... <3
Tentarei ser assídua por cá... Bjinho