quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Hoje, de manhã, um dos meus meninos perguntou-me:

- Ó professora, tu tens pais?
- Claro que tenho. Tu também tens, não tens?
- Sim, tenho.

{Já sabia onde ele queria levar a conversa, por isso acrescentei}

- Todos temos um pai e uma mãe.
- O Gonçalo não tem pai!

Eu logo vi que a conversa iria chegar a este assunto.  Então, expliquei-lhe:

- Claro que o Gonçalo tem pai... só não está cá, mas ele tem pai, sim! 

Diz ele:
- Está no céu.
- Pois, está. Mas, não é por isso que ele deixa de ter pai.

Já não é a primeira vez que este menino diz isso. Talvez, ainda seja demasiado pequeno para entender isso de viver sem o pai.... talvez, não perceba porque razão ele tem o pai, e o meu filho não... sabe-se lá o que vai na cabeça das crianças... sei é que este assunto deve estar a fazer-lhe alguma confusão... por isso, procuro sempre explicar-lhe a partida do pai do Gonçalo com naturalidade, com ligeireza, porque penso que é fundamental abordarmos o tema da morte desmistificando aquela ideia de secretismo, como sendo um assunto a evitar falar...

Infelizmente, a morte faz parte da vida... e devemos falar dela com naturalidade... o Gonçalo ainda é pequeno para entender isso... ainda não entende o que se passou com o pai para ele já não estar em casa, ou não o ir buscar à escola, levá-lo ao parque, ou até mesmo esperar por nós à porta do prédio...

Apesar da sua tenra idade, procuro falar do pai TODOS OS DIAS... em casa, temos várias fotos em, praticamente, todas as divisões da casa... o Gonçalo sabe o nome do pai, sabe quem ele é, sabe que o pai "tem" uma ambulância do tinoni... sempre que vê uma diz "tinoni do pai"...e no fim da nossa prece, à noite, enviamos sempre um  beijo imaginário ao pai que está no tinoni do céu!

Tento que o Gonçalo faça da ausência do pai a sua presença... e que aprenda a lidar com isso de forma saudável... para que um dia, quando lhe disserem, o que aquele menino me disse, ele seja capaz de responder, sem mágoa e de coração puro e sereno, que "Sim, eu tenho pai, e ele chama-se Jorge."

♡♡♡

Sem comentários: