sexta-feira, 13 de abril de 2018

#dia do beijo

... nunca saíamos de casa sem um beijinho {ou os três beijos que te exigia, quando ias trabalhar e eu ficava na cama}... por mais simbólico que seja este ato, o de beijar, para mim, era muito, era tudo. Adorava os teus beijos, os rápidos, os demorados,os repenicados, os lambuzados... todos!

Era a nossa forma de, mesmo no meio do caos que pode ser um dia, relembrar que éramos/somos importantes um para o outro, que o amor, o carinho, permanecia ali... intacto... 

Lembro-me de, muitas vezes, voltar para trás para te dar só mais um beijinho.. e tu rias-te e dizias "és muito tolica"... e eu respondia "Por ti!" ... e os nossos olhos brilhavam... 

Felizmente que nunca perdemos este doce hábito e assim, sem contar, pude dar-te o nosso último beijo antes de sair... naquele dia, em que quando regressei, já tinhas ido... culpei-me muito tempo por ter saído, por não ter percebido... culpei-te por não teres esperado por mim... mas, hoje, mais lúcida, acredito que preferiste que fosse tão natural como todos os outros dias em que nos despedíamos com um beijo e íamos trabalhar... quero acreditar que apenas partiste mais cedo numa viagem que todos faremos... e que levaste o meu beijo contigo.... que levaste o beijo do nosso filho e o seu miminho que ele te fez no rosto... acredito que preferiste assim... e acredito que foi o teu jeito de nos proteger... 

Mas, desde então, o beijo perdeu o seu encanto... dou por mim a esquecer-me de cumprimentar as pessoas com dois beijos, dou por mim  a afastar-me dessas manifestações de afeto... agarro-me ao nosso filho e embrenho-me do seu cheiro, do seu jeito tão teu... e procuro no seu beijo, o amor que me fez, um dia, perder-me de amores por ti... 

Amo-te!

Um beijo {dos nossos} daqui até aí 


Sem comentários: