domingo, 16 de dezembro de 2018

As fragilidades da vida

Há notícias que nos fazem engolir em seco, que nos fazem perceber que a vida é um sopro. O acidente com o helicóptero do INEM é aquela notícia que nos faz pensar nessa fragilidade que é a vida. 

O Jorge pertencia (pertence) ao INEM. Vestia a farda com orgulho. Trabalhava com profissionalismo e afinco. Adorava o que fazia. E fazia-o com paixão.

Ouvir o que aconteceu hoje, fez-me recordar os dias em que ele chegava a casa angustiado. Em dessassossego por viver turnos mais complicados. Assisti, de perto, a essa realidade. Ouvi relatos de ocorrências que deixarão marcas para sempre. Vi a presença da agonia no olhar.

Há sete anos escrevia um texto onde mostrava a minha admiração pelo mundo dele. Pelo coragem de se trabalhar num meio tão delicado, tão humano, tão altruísta, tão preciso...

E hoje, volto a partilhar as mesmas palavras.. porque nunca deixarão de fazer sentido, esteja ele onde estiver... Porque hoje, a família INEM precisa de saber que temos orgulho no que fazem...

O teu mundo... 

Confesso que já há muito que andava para escrever algo sobre o teu mundo, sobre o mundo das emergências... a vida daqueles que irrompem pelas nossas casas em busca de nos dar algum alento, alguma acalmia, aquela esperança de que tanto necessitamos... conhecer-te foi também conhecer este mundo, em que se dá tudo sem esperar nada em troca, esse mundo em que cada segundo conta, em que cada caso deixará marcas no mais íntimo do ser humano... ver-te chegar com aquele olhar vago, perturbado, depois de mais uma daquelas emergências que te deixam a pensar no quanto o ser humano pode degradar-se, pode gostar tão pouco de ele próprio ao ponto de auto-destruir-se, fez com que te admirasse ainda mais, te admirasse pela tua coragem em saber lidar com os casos mais insólitos, mais perturbadores, e mesmo assim chegar a casa com um sorriso nos lábios, um sorriso, que por mais tímido que seja, é um sorriso de quem ama a sua profissão, ama aquilo que faz...sei o quanto alguns casos te deixam perplexo, pensativo, mas também sei que são esses mesmos casos que fazem de ti a pessoa que és hoje..sensível, amiga do próximo, sempre pronto para ajudar quem mais precisa...por tudo isso, por viver de perto esse teu mundo, admiro-te cada vez mais, admiro o teu trabalho, admiro-te como pessoa e como profissional...

Admiremos todos aqueles que deixam os seus lares para ajudar o próximo, para dar o melhor deles... ou até dar tudo... 



Sem comentários: