terça-feira, 22 de janeiro de 2019

Ler é o melhor remédio*

Quem me segue há algum tempo sabe a minha paixão pelos livros. Adoro ler. Apaixono-me facilmente por um bom livro. 

Inicialmente, sentia necessidade de absorver tudo o que estivesse ligado ao luto. À perda. Precisava de saber mais sobre esta nova realidade que, agora, também passou a ser a minha realidade. Ajudou-me imenso. Aprendi muito, mas aprendi, essencialmente, a saber aceitar. Uma aceitação lenta, mas assertiva.

O interesse pelos temas vai alterando conforme o meu estado de espírito e tenho vindo a descobrir uma certa curiosidade sobre livros de desenvolvimento pessoal

Os temas ligados ao mindfulness, à meditação, à introspeção têm recheado a minha biblioteca pessoal. Livros que nos transmitem uma mensagem. Que nos deixem com a sensação de conseguir ver aquela luzinha ao fundo do túnel.

Esses livros têm ajudado a encarar as adversidades com outra perspectiva. Reduzem os meus níveis de stress. Permitem-me ter maior concentração. E, sobretudo, permitem-me "desligar" de todo o que me rodeia. É uma espécie de "bolha". O meu "analgésico" para me reconectar no que é verdadeiramente importante. Procurando manter o foco num dos meus desejos para este ano: ser a melhor versão de mim mesma.

Assim, vou tentar partilhar as minhas leituras. As aprendizagens retiradas de cada uma delas. 

Sugerindo que também dediquem um pouco do vosso dia na leitura de um livro que vos traga a serenidade de que precisam. 

Em breve, partilharei as minhas leituras mais marcantes ♡



Sem comentários: